segunda-feira, 9 de maio de 2011

TERMOS USUAIS

1) HIPERCERATOSE:
AUMENTO/HIPERPLASIA DA CAMADA CÓRNEA
OCORRE NA EPIDERME E ANEXOS
ORTOCERATÓTICA: CAMADA CÓRNEA SEM NÚCLEOS
PARACERATÓTICA: PERMANENCIA DE NÚCLEOS NA CAMADA CÓRNEA
ACANTOSE IRREGULAR: AS CRISTAS EPIDÉRMICAS SÃO  ASSIMÉTRICAS. NESSE CASO, TRATA-SE DE UMA DERMATITE DE INTERFACE LIQUENÓIDE EM QUE A JUNÇÃO DERMO-EPIDÉRMICA ESTÁ POUCO VIZUALIZADA PELO PROCESSO INFLAMATÓRIO E AS CRISTAS EPIDÉRMICAS SÃO PONTIAGUDAS ("SERRILHADAS").
O DIAGNÓSTICO DESSA LESÃO É LIQUEN PLANO.

ACANTOSE REGULAR: AS CRISTAS EPIDÉRMICAS ESTÃO ALARGADAS DE MANEIRA UNIFORME, PREVISÍVEIS. O DIAGNÓSTICO DESSA LESÃO É PSORÍASE.



2) ACANTOSE:
AUMENTO DA ESPESSURA DA CAMADA ESPINHOSA POR HIPERPLASIA OU HIPERTROFIA
NÃO NEOPLÁSICA, ESTÁ RELACIONADA COM PROCESSOS REACIONAIS.
É CLASSIFICADA COMO REGULAR OU IRREGULAR.





3) HIPERGRANULOSE: AUMENTO DA CAMADA GRANULOSA, GERALMENTE ACOMPANHADA DE HIPERCERATOTICA ORTOCERATÓTICA

4) HIPOGRANULOSE: DIMINUIÇÃO DA CAMADA GRANULOSA, GERALMENTE ASSOCIADA COM HIPERPARACERATOSE, CARACTERIZANDO MAIOR VELOCIDADE DA EPIDERMOPOIESE

O traço branco representa um zoneamento horizontal, nele encontramos córnea (seta preta), espinhosa (seta branca) e derme (seta amarela) no mesmo nível. 

papilomatose
5) PAPILOMATOSE:
LESÕES QUE MACROSCOPICAMENTE SÃO VERRUCOSAS, APRESENTAM PAPILOMATOSE.
ALTERAÇÃO HISTOLÓGICA QUE ENVOLVE A EPIDERME E A DERME PAPILAR, ESSAS FORMAM PROJEÇÕES IRREGULARES QUE ASSUMEM UM ASPECTO DIGITIFORME.
A HIPERPLASIA EPIDÉRMICA É VARIÁVEL.


NA IMAGEM ACIMA, OBSERVA-SE ALÉM DA PAPILOMATOSE, HIPERCERATOSE E DISCRETA HIPERGRANULOSE


6) ACANTÓLISE:
PERDA DE COESÃO CELULAR POR RUPTURA DOS DESMOSSOMOS
O CERATINÓCITO FICA ARREDONDADO, COM NÚCLEO IRREGULAR E VOLUMOSO
AS LESÕES ACANTOLÍTICAS PODEM SER IMUNOMEDIADAS, COMO OS PENFIGOS.
MAS A ACANTÓLISE PODE OCORRER POR
DIGESTÃO DOS DESMOSSOMOS POR NEUTRÓFILOS COMO NO IMPETIGO BOLHOSO OU NAS GENODERMATOSES,
HAILEY HAILEY OU DARIER




7) ESPONGIOSE:
EDEMA INTERCELULAR, QUANDO É PROEMINENTE PODE FORMAR CLIVAGENS INTRA EPIDÉRMICAS.
OS CERATINÓCITOS ADQUIREM ASPECTO “ ESTRELADO” POR ALARGAMENTO DOS ESPAÇOS INTERCELULARES, QUE AFASTA OS CERATINÓCITOS QUE SE MANTEM CONECTADOS ATRAVÉS DOS DESMOSSOMOS.
Adicionar legenda
ESTÁ RELACIONADA COM PROCESSOS INFLAMATÓRIOS, POR ISSO TEM EXOCITOSE DE CÉLS INFLAMATÓRIAS, OU SEJA MIGRAÇÃO DESSAS CÉLS PARA EPIDERME.
Adicionar legenda


8) BALONIZAÇÃO:
EDEMA INTRA CELULAR, ÀS VEZES TÃO ACENTUADO QUE CAUSA RUPTURA DOS CERATINÓCITOS
CHAMA-SE DEGENERAÇÃO OU ALTERAÇÃO RETICULAR UMA INTENSA BALONIZAÇÃO  SUFICIENTE PARA CAUSAR RUPTURA CELULAR DE VÁRIOS CERATINÓCITOS, FAZ-SE UMA CLIVAGEM INTRA EPIDERMICA. NA QUAL OS RESTOS CELULARES E PRINCIPALMENTE DE MEMBRANAS CELULARES FORMAM UMA “REDE”.
INFECÇÕES VIRAIS E ALGUNS CASOS DE ESPONGIOSE

Adicionar legenda
Adicionar legenda



9) HIPERPLASIA PSEUDO EPITELIOMATOSA OU PSEUDO CARCINOMATOSA:
HIPERPLASIA EPIDÉRMICA REACIONAL QUE É TÃO ACENTUADA QUE MIMETIZA UM CARCINOMA
O PROCESSO ENVOLVE O INFUNDIBULO E O ACROSSIRINGIO
Adicionar legenda
A FOTO ACIMA (DIDÁTICA, MAS SEM FOCO!) MOSTRA UMA ACANTOSE TÃO EXUBERANTE QUE ENVOLVE TODA A AMOSTRA.




10) DISCERATOSE:
CERATINIZAÇÃO ANORMAL INDIVIDUAL, PREMATURA E GERALMENTE LENTA NAS GENODERMATOSES COMO HAILEY HAILEY E DARIER.
QUANDO ACONTECE RAPIDAMENTE É INDISTINGUIVEL À APOPTOSE NO HE.
Adicionar legenda






11) PÚSTULA:
COLEÇÃO DE NEUTRÓFILOS INTRA EPIDÉRMICOS

Adicionar legenda

12) ALTERAÇÃO GRANULAR/EPIDERMÓLISE:
SEPARAÇÃO DOS CERATINÓCITOS POR CITÓLISE
OS TONOFILAMENTOS SE FRAGMENTAM NO CITOPLASMA DOS CERATINÓCITOS SUPRABASAIS E SE ACUMULAM COMO GRANULOS BASOFÍLICOS. DANDO O ASPECTO DE ESTILHAÇO DE PÓLVORA.
OS NÚCLEOS PERMANECEM PRESERVADOS, MAS PARECEM ESTAR SOLTOS SUSPENSOS NA EPIDERME.
Adicionar legenda

13) DEGENERAÇÃO VACUOLAR:
SINONIMO DE DEGENERAÇÃO LIQUEFATIVA OU HIDRÓPICA
EDEMA INTRACELULAR DOS CERATINOCITOS BASAIS
Adicionar legenda
14) HAMARTOMA: TUMOR BENIGNO FORMADO POR PROLIFERAÇÃO DE TECIDOS ESPECIALIZADOS (MADUROS) NATIVOS DO ÓRGÃO, MAS DISPOSTOS EM ARQUITETURA TOTALMENTE DESORGANIZADA.

15) CORISTOMA: TECIDOS MADUROS ORGANIZADOS ECTÓPICOS, IDÊNTICOS HISTOLOGICAMENTE A UM ÓRGÃO

16) NEOPLASIAS: SÃO PROLIFERAÇÕES MONOCLONAIS, COM CRESCIMENTO DESCONTROLADO E QUE NÃO DEPENDEM DE ESTÍMULO UMA VEZ INICIADO

17) ANAPLASIA: CARACTERÍSTICAS CITOLÓGICAS VISTAS EM ALGUMAS NEOPLASIASPLEOMORFISMO E HIPERCROMASIA NUCLEAR, NUCLÉOLOS EVIDENTES E MITOSES ATIPICAS

18) METAPLASIA: TRANSFORMAÇÃO DE UM EPITÉLIO JÁ ESPECIALIZADO, MADURO, EM OUTRO MAIS RESISTENTE

19) PÉROLAS CÓRNEAS:
CERATINIZAÇÃO COMPLETA OU INCOMPLETA CONCENTRICA.
NÃO HÁ COMUNICAÇÃO COM A EPIDERME.
EXEMPLOS: CEC, CERATOSE SEBORREICA IRRITADA, VERRUGA VULGAR IRRITADA, CERATOACANTOMA, HIPERPLASIA PSEUDOEPITELIOMATOSA, CISTO/TUMOR TRIQUILEMAL PROLIFERANTE.

20) NECROBIOSE: TERMO HISTOLÓGICO IMPRECISO, QUE SIGNIFICA UMA DEGRADAÇÃO OU ALTERAÇÃO INESPEÇIFICA DO COLÁGENO, ASSOCIADO A GRANULOMAS EM PALIÇADA DA DERME OU HIPODERME.
DIVERSAS DOENÇAS APRESENTAM NECROBIOSE, TAIS COMO GRANULOMA ANULAR, NECROBIOSE LIPOÍDICA, XANTOGRANULOMA NECROBIÓTICO E NÓDULO REUMATÓIDES. PODE ESTAR ASSOCIADA A DEPÓSITO DE MUCINA COMO NO GRANULOMA ANULAR E FIBRINA COMO NO NÓDULO REUMATÓIDE.

NA FOTO ACIMA, ESTÁ REPRESENTADO UM GRANULOMA ANULAR EM QUE A DEGENERAÇÃO DO COLÁGENO COM DEPOSIÇÃO DE MUCINA (MATERIAL AZULADO AMORFO, ENTRE AS FIBRAS COLÁGENAS) NA DERME É CIRCUNDADA POR HISTIÓCITOS QUE SE DISPÕEM LADO A LADO OU "EM PALIÇADA".



21) GRANULOMA: COLEÇÃO DE HISTIÓCITOS QUE PODE ESTAR ASSOCIADO A OUTRAS CÉLULAS INFLAMATÓRIAS OU NÃO. AS CÉLULAS GIGANTES MULTINUCLEADAS ESTÃO PRESENTES COM FREQUENCIA, ELAS SÃO FORMADAS POR INFLUENCIA DE LINFOCINAS QUE PROMOVEM A CONFLUENCIA DOS HISTIÓCITOS

ASSIM COMO A IMAGEM ANTERIOR , A REAÇÃO HISTIOCITÁRIA REPRESENTADA NA LAMINA AO LADO, ASSUME UM ARRANJO GRANULOMATOSO.



22) APOPTOSE: MORTE CELULAR PROGRAMADA QUE OCORRE EM DIVERSOS TECIDOS E SOB CONDIÇÕES FISIOLÓGICAS OU NÃO. UM BOM EXEMPLO FISIOLÓGICO É A APOPTOSE DOS CERATINÓCITOS DA MATRIZ DO FOLÍCULO NA FASE CATÁGENA DO CICLO. NAS DERMATITES LIQUENÓIDES A APOPTOSE OCORRE SECUNDÁRIO À LIBERAÇÃO DAS LINFOCINAS.
OS CERATINÓCITOS APOPTÓTICOS TAMBÉM SÃO CHAMADOS DE CORPOS DE CIVATTE OU ATÉ CORPOS COLÓIDES.

NO CORTE HISTOLÓGICO ACIMA, VEMOS EM DETALHE A JUNÇÃO DERMO-EPIDÉRMICA DE UMA DERMATITE DE INTERFACE LIQUENÓIDE COM VACUOLIZAÇÃO DOS CERATINÓCITOS BASAIS, CERATINÓCITOS APOTÓTICOS E LINFÓCITOS COMPROMETENDO A INTERFACE DERMO-EPIDERMICA.



4 comentários:

  1. Hummm... Dá pra publicar uma lâmina com apoptose e outra com disceratose pra dar uma "clareada"???Rs

    ResponderExcluir
  2. Agora ficou chique, hein???Obrigada pela ajuda!!!

    ResponderExcluir
  3. Muito muito bom ... vc está se superando !
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  4. Muito bom, mais realmente eu queria saber se consigo tratar a hiperplasia epidermica!!!

    ResponderExcluir